Imprensa

HT Micron vai implementar S/4HANA com Meta

A Meta fechou o contrato de venda e implementação de SAP S/4Hana com a HT Micron, fabricante gaúcha de semicondutores. As duas companhias tem sede em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, no Tecnosinos, parque tecnológico da Unisinos.

O processo de adoção de um novo software de gestão na HT Micron tem relação com a entrada da empresa em novos mercados, a partir de lançamentos como um chip para o mercado de internet das coisas, anunciado em junho. A novidade vai permitir o desenvolvimento de chips específicos, sem a necessidade de volumes de produção extremamente altos, com utilização possível em produtos para localização de pessoas, cargas, medição remota de gás e água, iluminação pública, entre outras.

“Na Coreia do Sul, a controladora já é cliente da SAP, mas na versão ECC. Já a HT não atuava com um sistema da SAP anteriormente. O trabalho de seleção do novo ERP levou cerca de um ano e vimos o S/4HANA como o mais aderente ao momento de crescimento da empresa”, relata Alesandra Venturella, CFO da HT Micron.

A Meta tem investido fortemente no S/4HANA. Um projeto específico da empresa colaborou com a decisão da HT Micron de firmar o acordo com a consultoria. A empresa foi responsável pela implementação do sistema da SAP no Ceitec, centro de produção de chips do governo federal sediado em Porto Alegre, um dos primeiros projetos entregues com a tecnologia no Brasil.

“Para a HT, a adoção do novo sistemas gera o ganho de uma plataforma para conectar e desenvolver novas soluções dentro de tendências como IoT e inteligência artificial por contar com uma estrutura propícia em termos de soluções tecnológicas”, completa Cláudio Carrara, um dos sócios da Meta.

Os projetos de transição para o S/4HANA são vistos pela Meta como uma oportunidade para crescer no mercado de consultorias da multinacional alemã, se comprometendo com aquela que é a grande aposta tecnológica da companhia no momento, visto que o suporte para softwares antigos será encerrado em 2025.

Os comentários estão encerrados.